Babados bobocas.

Posted by on Jan 6, 2011 in Blog, mãe | No Comments

Beirando o nascimento da minha filha, posso dizer que alcancei um objetivo importante na minha gravidez: me vesti bem durante os 9 meses. Pode parecer meio raso, mas só quem já teve uma barriga sabe como é duro desviar dos babados e tons pastel que perseguem as gestantes.

Uma das coisas que ajudou bastantão foi o fato de eu ter perdido muito peso nos primeiros 4 meses. Para vocês terem uma idéia, ainda estou com 2kg a menos que o peso inicial (97 kg). Por isso consegui continuar usando minhas “roupas normais” até o sexto mês numa boa. Quando a barriga começou a se pronunciar, as possibilidades foram diminuindo e tive que fazer uma coisa imprescindível a toda grávida: a readequação do guarda-roupa.

Reserve um dia (dependendo do tamanho do seu acervo, lógico) para tirar as “peças normais” do armário. Sabe aquela saia de rendinha de cós alto l-i-n-d-a? Ela não entra mais e assim será por muitos e muitos meses. Dobra e guarda. A mesma coisa vale para todo o resto. Você não faz idéia do quanto isso facilita a nossa vida: ter um armário só com peças que servem de fato. Evita aquela movimentação ultradesgastante de provar 45 roupas até encontrar uma que entre direitinho. Mais para frente é legal fazer o mesmo com os sapatos: faz dois meses que me despedi dos meus queridos Converse e Adidas porque, se não conseguia vestir uma mísera meia, imagine o que era tentar amarrar um cadarço. A partir daí fiz a festa com meus vários pares de Havaianas e sapatilhas Melissa que você consegue calçar assobiando e chupando cana.

Quando realmente precisei adquirir novos modelitos, tive a sorte de cair na loja-conceito da C&A. Apesar de a loja não ter uma seção especial para gestantes, fiz a festa com inúmeros vestidos que serviriam com e sem barrigão, a preço de banana. Fui parar nas lojas específicas para gestantes quando estava com 8 meses, desesperada à procura de um vestido para a festa-da-firma e outro para o Natal. Caíram como uma luva e custaram bem caro. Agora o que eu achei o mais revolucionário de tudo foi ter ganhado um jeans skinny para grávidas. Até então eu só tinha visto modelos medonhos, meio largões e sem formato. Uma marca me mandou uma peça de presente e vocês não fazem idéia do quão feliz eu fui trabalhando de jeans e regata com a barriga superprojetada.

Ah é: tem isso. As roupas largas. Na minha singela opinião, roupa larga só serve pra deixar a gente maior ainda. Se você estiver com um corpo legal (e quando eu digo legal não pense em capa de Boa Forma, minha filha, você tá grávida), invista nessa barriga. Aliás, é uma experiência bem divertida essa de escolher roupas que aumentem a barriga depois de passar uma vida inteira fazendo o contrário.

Acredite: dá pra se vestir bem e manter seu estilo estando grávida, sem usar batas-botijão, babados bobocas ou vestidos indianos. Vai por mim.

À esquerda com 32 semanas e o jeans skinny; à direita com 36, toda pimpona com o vestido da loja de grávida comprado para o Natal.

Leave a Reply