tema para a manhã*

tema para a manhã*

Posted by on Jun 2, 2013 in Blog, eu que fiz, texto | One Comment

fiquei contando no relógio o tempo que demorava para você se virar, sentar na beira da cama, reclamar das costas, olhar pela janela, lembrar do trabalho inacabado do dia anterior, calçar os chinelos, olhar pra mim e dizer que me ama colado num bom dia transbordando sono. um minuto e vinte e três segundos, pra ...

Madrugada saramaga.

Madrugada saramaga.

Posted by on May 2, 2013 in Blog, eu que fiz, texto | No Comments

Ui, era frio. Frio, frio, enroscado no vento úmido que batia nos ossos e fazia cachorros se encolherem, prostitutas se arrependerem e, bem, você entendeu. Essas eram as condições climáticas daquele dia em que ela estava acendendo um cigarro a cada página redigida em ritmo de metralhadora, no quarto escuro, iluminado apenas pela tela do ...

A menor distância entre dois pontos é uma pergunta.

A menor distância entre dois pontos é uma pergunta.

Posted by on Jan 24, 2013 in Blog, eu que fiz, texto | One Comment

Quando o trânsito transborda em grandes cidades como a minha e a sua, o tempo congela em algum outro planeta. Quem está ao volante se vê indo de zero a cem na fúria a cada freada, a cada sinal que amarela. Quem tem um pouco de juízo aprendeu que paciência é desistir da raiva e ...

O triste caso da mulher que virou uma tesoura.

O triste caso da mulher que virou uma tesoura.

Posted by on Dec 28, 2012 in Blog, eu que fiz, texto | One Comment

Era uma mulher que também era esposa, mãe, filha, profissional, contribuinte, cliente, motorista, bacharel,  inquilina, leitora, blogueira, compositora e aspirante à cozinheira amadora. Um dia acordou sentindo um gosto metálico muito forte na boca. Saiu da cama com certa dificuldade que não condizia com seus anos de vida e procurou o espelho. Não entendeu muito ...

O começo do pior ano da minha vida – uma história verídica.

O começo do pior ano da minha vida – uma história verídica.

Posted by on Nov 20, 2012 in Blog, eu que fiz, novela, vida | 2 Comments

Houve um dia em que eu sabia que alguma coisa estava fora do lugar. Conferi os bibelôs do apartamento, meus cd’s e os copos na cozinha: tudo em ordem. Chequei meus livros, minhas roupas, liguei para toda a família e só ouvia “tudo em ordem”. Estranho. Minha vida que nunca estava em ordem dessa vez ...

Sobre os novos ventos (e sobre o jeito engraçado que a vida tem de conduzir as coisas).

Sobre os novos ventos (e sobre o jeito engraçado que a vida tem de conduzir as coisas).

Se você pensar que a vida é uma folha em branco, imagine que essa folha tem linhas em baixo relevo. Você pode pintar em todas as direções e do jeito que quiser, mas ao encontrar o baixo relevo, o lápis vai macio, deslizando com menos atrito e mais sorrisos. Esse não é um jeito metafórico ...

Workshop de Brainstorm comigo!

Workshop de Brainstorm comigo!

Posted by on Oct 15, 2012 in Blog, dica da gica, eu que fiz | No Comments

Lá em julho fui convidada a dar uma aula sobre Criação e Planejamento de Promoção na Lemon School. A experiência foi maravilhosa e descobri que amo ser professora nas horas vagas. Pudera: a Lemon School é descolinda, fica em uma fábrica abandonada lá em Curitiba, no maior estilo SoHo tupiniquim. Agora ganhei um espaço para ...

#conTTos

#conTTos

Posted by on Sep 20, 2012 in Blog, eu que fiz, texto | No Comments

  _Que música chata, credo. _Essa é uma das 8 coisas que odeio em você. _O quê? _Reclamar das músicas que eu gosto. Aliás, foi por isso que a gente terminou daquela vez, lembra? _Mas agora a gente tá 1 year unbroken. Tem Demi Lovato aí? _Eu vou é sair daqui. _Ah, volta, Felipão! _Dá ...

Novo boletim sobre a epidemia da tristeza.

Novo boletim sobre a epidemia da tristeza.

Posted by on Sep 17, 2012 in Blog, eu que fiz, texto | 4 Comments

Pessoas genuinamente tristes perdem a capacidade de chorar. Isso acontece porque, em algum momento de suas vidas, essas pessoas deixam a esperança escapar, se rendem aos golpes da vida e resolvem não sofrer mais. É aí que a tristeza vence o sistema imunológico e se infiltra no organismo, de preferência no coração e no cérebro. ...

Bibelôs do inferno e a bunda do vovô – uma história verídica.

Bibelôs do inferno e a bunda do vovô – uma história verídica.

Posted by on Sep 17, 2012 in Blog, eu que fiz, novela, vida | No Comments

Eu trabalhava de manhã na academia da minha mãe e à tarde na universidade: era bolsista – produzia e apresentava um programa de televisão para o canal universitário. A noite estava reservada à faculdade e as madrugadas traziam algumas surpresas vez ou outra. Depois de semanas de vida independente, minha mãe passou a falar comigo ...