Em busca da fralda perfeita.

Posted by on Mar 15, 2011 in Blog, mãe | No Comments

O único contato que tive com fraldas foi quando eu estava dentro delas, 26 anos atrás. Lá em 1984, fralda descartável era artigo de luxo e minha mãe optou pelas velhas e boas fraldas de tecido. O tempo passa, o tempo voa, eu tenho um bebê e preciso de fraldas. Mas quais?

Existe um consenso entre as mães de que fraldas de pano são uma graça com o meio ambiente, mas não têm graça nenhuma pra gente. Se você não trocar o bebê imediatamente depois do xixi/cocô, uma bela assadura se instala no bumbum do pequeno. Além disso, vazam facilmente e se acumulam de uma maneira absurda na área de serviço. Sendo assim, nos rendemos às maravilhas das fraldas descartáveis.

Outro consenso do clube materno é de que as Pampers são as melhores. Ninguém sabe dizer por que, mas, na dúvida, segui a maré. Muito bem: as Pampers são mesmo muito boas, assim como as Huggies da Turma da Mônica e as Johnsons. Luna usou essas três e tudo correu muito bem, com eventuais vazamentos aqui e ali – pouquíssimos, pra dizer bem a verdade.

Quando disse que ia fazer um chá de fraldas, algumas pessoas vieram me dizer “peloamordedels, não faça isso! Se sua filha for alérgica à fralda que você escolheu, depois vai dar um trabalhão pra trocar tudo”. A pergunta é: você conhece algum bebê alérgico à fralda? Ok, ok, pode existir, mas vamos combinar que as chances de o seu filhote ser alérgico são bem pequeninas, né?

Posso dizer o que eu acho? A fralda perfeita é aquela que você põe direitinho no bebê. Usando o tamanho adequado (preste atenção: a fralda precisa chegar quase até a metade das costas!), puxando as abinhas laterais para evitar vazamentos, fechando direitinho em cima, sem apertar, nem deixar muito folgado (a dica é deixar com dois dedinhos de respiro). E, claro, usar uma boa pomada para assaduras, ok?

Leave a Reply