Lá.

Posted by on Nov 8, 2011 in Blog, eu que fiz, texto, vida | No Comments

Me disseram que existe um lugar que fica aberto 24 horas por dia. Para ir lá não precisa mudar de roupa, nem de sapato. Aliás, ouvi dizer que tudo bem você chegar descalço. Esse lugar é lindo e todo de uma mesma cor: os olhos relaxam a ponto de descarregar algumas lágrimas eventualmente acumuladas. Me parece que não há muitos móveis, de modo que você pode chegar e ficar como se sentir confortável. Dizem que a maioria das pessoas deita no chão e respira fundo e fundo e mais fundo até que alguém sente que o chão está voando. Qualquer um pode ir lá, mas ninguém pode ir junto. Tem isso. Você precisa ir sozinho, sem bolsa, sem reunião, sem penduricalhos da vida. Tudo o que chega sobrando fica na porta, não pode entrar. No fim das contas é até melhor. É silêncio. É só. Inspira, expira, inspira, expira. Não é bom nem ruim, só é. Dá pra entender por que tanta gente chora. Os mais convictos falam que há um lugar lá ainda mais secreto, onde você encontra respostas, curas e outras coisas grandiosas. Nunca vi, mas acho que faz sentido. O maior problema desse lugar é que você não pode ficar. Na verdade fica chato se você ficar lá por mais tempo que o necessário. Você precisa voltar pra vida e resolver pendências, colecionar problemas novos, essas coisas. E outro dia você volta. E esvazia. E respira. E só.