Me dá um tempo?

Posted by on Nov 11, 2011 in Blog, mãe, vida | No Comments

Não vou dizer que depois de ter um filho sua vida muda completamente porque – dã – isso é óbvio. No meu caso, mudou para o bem: amores multiplicaram-se, uma linda família se formou e descobri que adoro ser mãe. Então abriram-se as portas da maternidade com seus momentos lindos e difíceis. Virei mais uma dessas mães que se divide em 12 pra dar conta do recado – e não dá.

Eu poderia estar arquitetando, poderia estar advogando, mas não. Estou aqui, criando ativações para marca e promoções e ações e podcasts e lalalala. Anos atrás escolhi a publicidade como área de atuação, onde profissionais vestem roupas legais, fazem coisas legais e, bem, é, têm uns horários meio malucos. Isso faz com que eu passe de 8 a 9h/dia na agência e dedique TODO o resto à família, com esparsas exceções para eventuais idas cabeleireiro a cada 45 dias.

Então o pouquinho de tempo que tenho é todo investido no marido, na filha, nas coisas da casa, no cachorro, nas atividades sociais, etc, etc, etc. Tentei voltar para o Yoga, mas me sentia culpada toda vez que trocava a Luna e o Fábio por saudações ao sol. E assim ganhei 10kg de presente outra vez.

Lembrei que quando engravidei prometi a mim mesma que não me deixaria virar uma mãe acabada – em todos os sentidos – e vi que não estava cumprindo minha promessa. Resolvi não deixar o caminho fácil ganhar: vamos combinar que é muito fácil sucumbir às correrias e se fazer de vítima de alimentação ruim, falta de tempo e o escambau. Fui à nutricionista natureba e legal que uma amiga indicou e encarei um desafio. Antes de começar a dieta, vou fazer um detox de 30 dias sem glúten e laticínios.

Vai ser difícil? Vai. Caso você não saiba, o mundo contém glúten e queijo é uma das minhas grandes paixões. Mas eu mereço viver bem – dentro e fora de mim. Vou dar um jeito de fazer uma dieta consciente e – quem sabe? – voltar para minhas tão queridas aulas de Yoga. Quando você se larga tudo fica ruim, a auto-estima vira melhor amiga e vizinha do seu dedão do pé. E isso pode acabar com muitas coisas legais. Coisas que eu quero viver bem feliz e contente ao lado daqueles que mais amo.