Menino ou menina?

Posted by on Dec 1, 2010 in Blog, mãe | No Comments

É só falar pra alguém que você está grávida e a caixinha mágica das perguntas clichês se abre. Aí que tem uma que nunca falha:

Você prefere o quê: menino ou menina?

Agora vou me transportar para meu passado não-grávido, quando era eu quem perguntava isso para as gestantes do mundo. É uma lógica de brincadeira de bonecas, do tipo “eu vou ser o Ken!”, “eu vou ser a Barbie”. Portanto, nada mais natural que os pais manifestarem algum tipo de preferência, não é?

Acontece que aí entra um outro fator – e aqui já me transportei ao presente-grávido. Quando você anuncia uma gravidez, geralmente está lá entre o 2º e 3º mês de gestação, quando só é possível saber o sexo do bebê por meio de um exame de sangue específico chamado sexagem fetal. Por que toda grávida não faz esse bendito exame? Porque ele custa quase R$400 e isso faz você segurar a ansiedade por algumas semaninhas. E também porque você está com a cabeça em outro lugar.

O primeiro trimestre de gravidez é o mais frágil por uma infinidade de motivos. Além de ser o período em que o feto está se formando e se aconchegando no útero, é a fase em que a mãe mais se desespera porque não sabe nada sobre ser/estar grávida. A gente acha que, se espirrar, já era. Acreditem: eu tinha medo de fazer força no banheiro! Fora isso, há o bendito marco do 3º mês: é quando se faz o primeiro ultrassom morfológico, no qual são medidos vários pedacinhos do bebê para averiguar se ele está bem formado.

Então o primeiro trimestre é tenso? É. E isso significa que quando uma mãe diz “tanto faz se for menino ou menina, desde que venha com saúde”, ela está falando a verdade.

Leave a Reply