Mesmo.

Posted by on Jan 11, 2015 in Blog, eu que fiz, texto, vida | One Comment

Mesmo depois de tanto tempo, lembro de você e sinto arrepio na sola do pé. Ouço a voz da Angel Olsen embebida em reverbs e sorrio suspirando porque te amo como se fosse novidade, mas melhor, porque não é.

 

 

1 Comment

  1. mor.
    29/01/2015

    Sinto falta desse arrepio.
    Na última vez que estive com meu amor, ao olhá-la nos olhos, o tempo não parou, a rotação não acelerou e os pés continuaram sobre o solo. O chão não me faltou. Vi seus olhos como olhos e nada mais. Não busquei meu reflexo, nem algum rascunho de lágrima, atentei-me apenas a admirar o brilho incrível que eles têm.
    A mágica estava ali, como sempre esteve. Sutil como brisa leve.
    Pedi à brisa: leve. E ela levou.

Leave a Reply